FAÇA A GESTÃO DA SUA FLORESTA.

Para mais informações ligue — 808 200 520

Cumpra as regras.
Evite coimas até 60.000 euros

Atenção!

Durante todo o ano, nos dias de risco de incêndio máximo estão proíbidos os trabalhos com recurso a motorroçadoras (excepto se possuírem fio de nylon), corta-matos e destroçadores. Evite ainda o uso de grades de discos.

Para fazer uma queima de amontoados ou uma queimada extensiva é obrigatório o registo na aplicação.

fogos.icnf.pt/queimasqueimadas

Ligue 808 200 520 (custo de chamada local)

Durante o período crítico, em todos os trabalhos que recorram a máquinas de combustão interna e externa (tratores, máquinas e veículos de transporte pessados) é obrigatório:

  • O uso de dispositivos de retenção de faíscas (rede de malha apertada).
  • O uso de dispositivos tapa-chamas nos tubos de escape e chaminés.
  • Ter 1 extintor de 6 kg (veículo ou máquina inferior a 10 toneladas) ou 2 extintores de 6 kg (veículo ou máquina superior a 10 toneladas).
  • Evite trabalhar nos dias com temperaturas elevadas bem como nos dias de maior calor.
Cumpra as regras. Evite coimas até 60.000 euros.

PELA DEFESA DA FLORESTA

Faça a gestão da sua propriedade florestal.

Para minimizar as áreas percorridos pelos incêndios é essencial intervir o território através de ações de gestão de combustíveis e ações de silvicultura preventiva nas florestas.

Este tipo de ações permite:

  • Reduzir a carga de combustível, reduzindo o risco do povoamento arder.
  • Diminuir a intensidade de um eventual incêndio e danos causados.
  • Proteger as vias de comunicação, edifícios e outras infra-estruturas.
  • Isolar potenciais focos de incêndio dificultando a sua propagação.
  • Tornar mais eficaz e segura a intervenção dos meios de combate.

Silvicultura preventiva

Consiste na instalação e condução do seu povoamento florestal de forma planeada tendo em conta o nível de inflamabilidade dos vários tipos de vegetação, diversificando tanto na estrutura como na composição da floresta. Nestas ações, inclui-se também a criação de aceiros, caminhos e pontos de água.

Peça ajuda aos especialistas
Recorra a técnicos especializados e equipas de sapadores florestais para executarem as ações de silvicultura preventiva.

Em caso de minifúndio, adira à Zona de Intervenção Florestal
Ao aderir à Zona de Intervenção Florestal (ZIF) terá maior facilidade em elaborar projetos e pôr em prática técnicas adequadas para a defesa das florestas contra incêndios.

Técnicas e periocidade de gestão florestal

Operações moto-manuais
São intervenções no povoamento florestal e no mato como o desbaste, a desramação e o corte de mato com motorroçadoras.

Operações mecânicas
São intervenções essencialmente de gestão do mato com recurso a grades de discos, corta-matos e destroçadores.

Fogo controlado
Este apenas pode ser planeado e executado por uma equipa técnica especializada e credenciada.

Atividade silvo-pastoril
O pastoreio ordenado contribui para uma melhor gestão do mato.

Técnicas e periocidade de gestão florestal.

Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, I.P.
Gabinete Técnico Florestal do seu Município (GTF)
Organização de Produtores Florestais da sua região (OPF)

PERÍODO CRÍTICO - De 1 de julho a 30 de Setembro
(podendo alterar-se em função das condições meteorológicas de cada ano)

RISCO DE INCÊNDIO - Consulte o risco de incêndio diário do seu Conselho junto da sua Câmara Municipal ou no site do IPMA ou ICNF

www.icnf.pt

Para mais informações ligue
808 200 520
CUSTO DE CHAMADA LOCAL